Ligue: (62) 3095-(Ver Telefone)
Ligue: (62) 3095-7171
Share on FacebookGoogle+Tweet about this on Twitter
imagem

Medo de falar em público: Aprenda 5 formas de perdê-lo

Você já perdeu alguma oportunidade por causa do seu medo de falar em público?

“Tal pessoa agora não para de postar vídeo. Virou blogueira.”

“Você viu o fulano? Tá se achando o palestrante agora…”

“Você viu o ciclano na reunião hoje? Um puxa-saco!”

Se você já ouviu alguma dessas frases, provavelmente sentiu um grande incômodo. Por causa delas, muita gente deixa de expor seu trabalho e compartilhar conquistas pelo medo do julgamento.

Medo de Falar em Público - Bullying

Já não é fácil vencer a timidez no dia a dia. Ainda mais quando temos que lidar com esses comentários maldosos. Por isso, é natural sentir um desânimo de atuar nas redes sociais, ou até mesmo na empresa onde trabalha, justamente pelo medo de ser julgado.

Mas as coisas não precisam ser assim…

Imagina só: sua carreira avançando cada vez mais, conquistando a admiração e respeito dos seus colegas, assumindo a confiança para defender seus posicionamentos.

Parece muito distante uma realidade em que você tenha toda essa autoconfiança, porém eu te garanto que é possível.

E eu falo isso porque eu já estive no seu lugar… Quem me conheceu há uns 10 anos jamais imaginaria que hoje eu pudesse ser uma palestrante internacional!

Durante a minha infância e adolescência, eu era muito tímida. A ponto de não participar das aulas, ou não apresentar trabalhos em frente à turma, porque eu achava que eu teria um infarto se tivesse que falar em frente aos outros.

Minhas mãos suavam, meu coração acelerava, as pernas ficavam bambas… Eu ficava à beira de um desmaio!

Se a timidez te assombra, então você sabe bem como é isso…

Então como foi que eu consegui vencer meu medo de falar em público para palestrar em eventos para 5 mil, às vezes até 10 mil pessoas?

Neste artigo você vai descobrir 5 formas que eu utilizei para perder o medo de falar em público.

5 formas para perder o medo de falar em público:

1. Conheça a si mesmo

O autoconhecimento é o princípio para qualquer transformação que você deseja alcançar. Isso inclui vencer o medo de falar em público.

Medo de Falar em Público - Conheça a Si mesmo

Em primeiro lugar, é necessário entender de onde vem o nervosismo. Reflita e anote as respostas para as seguintes perguntas:

  • Por quê estou me sentindo assim?
  • Por quê a opinião dos outros importa tanto para mim?
  • Qual é a importância disso que eu tenho a dizer?
  • O que eu penso quando preciso falar em público?

É como uma dor de dente. Antes de fazer uma obturação, primeiro o dentista tira uma radiografia para compreender qual é o verdadeiro problema – ou seja: definir um diagnóstico.

Assim como uma dor de dente, seu medo de falar em público pode ter várias causas: uma experiência ruim na infância, comentários maldosos de familiares sobre aquele primo ou tio que fez muito sucesso, ou até mesmo os personagens dos filmes que acabam se dando mal por terem destaque.

O fato é: não adianta procurar uma solução para um problema que você nem sabe qual é.

E isso significa compreender também quais são seus valores e motivações. Afinal, esse é o combustível que vai manter vivo seu propósito de superação.

2. Saiba quem é seu público

Como são as pessoas com quem você se sente à vontade para conversar?

São seus amigos, seus familiares… Ou são os seus conhecidos? Há quem prefira conversar com completos desconhecidos.

Medo de Falar em Público - Saiba quem é o seu público

E vencer seu medo de falar em público envolve, principalmente, se sentir à vontade com o seu público.

Por mais óbvia que essa informação pareça, tem muita gente que ignora esse fator e fica se remoendo eternamente porque não se sente à vontade e pronto.

Mas a verdade é que existem pessoas com as quais você se sente bem ao conversar. Identifique quem são e por que é tão natural conversar com elas.

É por que você confia nelas?

Ou por que você sente que nunca mais vai vê-las, então não precisará lidar com o julgamento de desconhecidos?

Outro fator importante aqui é entender qual o tipo de linguagem com o qual você mais se identifica: mais formal? Despojada? Com ou sem palavrões? Usando analogias fantásticas ou mais realistas?

Para entender essa parte, é só você imaginar um advogado usando termos jurídicos com crianças do jardim de infância. Não faz nenhum sentido!

Quanto mais confortável você se sentir (falando do seu jeito, com as roupas que você gosta, para pessoas com as quais você se identifica), mais fácil será vencer o medo de falar em público e criar uma conexão real com as pessoas.

3. Domine seu conteúdo

Pense em um assunto do qual você gosta muito de conversar. Aquele que, se você pudesse, passaria horas discutindo sobre.

Essa empolgação existe porque, ao se interessar por esse assunto, você acabou investindo centenas de horas da sua vida para estudá-lo.

Sejam sobre super-heróis, sobre a criação de abelhas, sobre a história dos Incas, Maias e Astecas.

Você se sente à vontade para falar sobre aquilo que você conhece. Não importa se você fez isso por hobby ou pela sua profissão.

Quanto mais você se dedicar a entender seu conteúdo, mais confiança você terá para falar sobre aquilo!

Eu, por exemplo, amo falar sobre produtividade. Meus dois livros são best sellers sobre produtividade: Faça o Tempo Trabalhar Para Você e Faça o Tempo Enriquecer Você. Minhas palestras são principalmente sobre como ser mais produtivo. Meu canal no YouTube, Instagram, Linkedin, aqui no blog… Tudo tem conteúdo ligado a esse tema.

O motivo para isso é simples: quando eu entendi que ser mais produtivo é, na verdade, gastar menos tempo para realizar as atividades, minha vida mudou completamente!

medo de falar em público - Domine seu conteúdo

Antes eu acreditava que precisava trabalhar muito para ser a melhor da minha equipe. Eu ficava até 15 horas por dia trabalhando! E, ainda assim, eu nunca era a primeira no ranking de vendas.

A mudança na minha estratégia foi simples: passei a trabalhar dentro do meu horário de trabalho, e o restante do tempo eu dedicava aos meus estudos.

Passei a trabalhar de forma estratégica. E os resultados falam por si só: fui promovida várias vezes nos anos seguintes, até decidir que queria empreender.

Hoje sinto muito orgulho dessa história. Minha energia vai lá em cima quando o assunto é produtividade – e é justamente essa paixão pelo meu tema que permitiu que eu construísse uma carreira como palestrante.

Portanto, estudar, treinar e ter domínio sobre o seu conteúdo é fundamental para vencer seu medo de falar em público.

4. Vença a ansiedade

Se você acha que artistas e palestrantes não sentem um frio na barriga antes de subir ao palco, eu tenho uma notícia para te contar…

Essa sensação nunca vai embora.

medo de falar em público - Vença a ansiedade

As mãos vão continuar ficando frias, o coração vai continuar acelerando, as pernas vão continuar ficando bambas.

E tá tudo bem! Isso tudo faz parte da magia de subir aos palcos e encantar as pessoas!

Mas e aí? Qual a diferença entre quem tem e quem não tem medo de falar em público?

A respostas para isso é: tudo depende do tipo de ansiedade que você está sentindo. Eu falo sobre isso no vídeo abaixo:

Existem dois tipos principais de ansiedade: aquela associada ao stress, que faz com que você se sinta mal, que te paralisa e impede de realizar aquilo que você quer. E tem também a ansiedade boa, associada à empolgação, como aquela que você sentia quando criança logo antes de uma viagem, ou na véspera do seu aniversário.

A grande questão aqui é transformar a ansiedade do stress na ansiedade da energia.

Para isso, existe uma infinidade de técnicas que você pode aplicar. Elas podem ser de longo prazo, como a terapia; de médio prazo, como a meditação; ou de curto prazo, como o controle da respiração.

Os melhores resultados sempre virão da combinação de diversas práticas. Inclusive, é importante que você se conheça também para saber o que vai dar mais certo para você.

Antes de qualquer apresentação, como uma palestra ou entrevista, eu tenho quase que um ritual de preparação, no qual eu realizo vários exercícios de foco e concentração.

Um desses exercícios é o FPI, uma técnica que eu criei e que significa Foque em Pensamentos que Impulsionam.

Antigamente, minha mente sempre produzia pensamentos sabotadores toda vez que eu estava às vésperas de um grande evento.

“E se eu tropeçar e cair de cara no chão?”

“E se ficarem mexendo no celular?”

“E se…” (insira um acontecimento catastrófico aqui)

A melhor forma que eu encontrei para contornar isso foi forçar minha mente a pensar pelo menos três respostas positivas para cada pensamento negativo.

5. Aprenda com os erros

A última dica para vencer o medo de falar em público é sobre fazer as pazes com os seus erros.

Desde muito jovens a gente aprende que errar é algo horrível.

Na escola, quando a criança erra, ela perde ponto. Por causa das notas baixas, os pais costumam brigar, deixar de castigo, colocar em mil aulas de reforço e cortar o tempo das atividades divertidas.

Poucos pais são compreensivos a ponto de perguntar aos filhos o que está acontecendo.

medo de falar em público - Aprenda com os erros

Esse é apenas um dos exemplos que mostram a intolerância ao erro como sendo parte da nossa cultura.

Só que não precisa ser assim.

Errar faz parte da natureza humana.

Estou te falando tudo isso porque eu sei que o medo de falar em público muitas vezes também é o medo de errar. Seja um tropeço, a pronúncia de uma palavra, ou até gaguejar.

A verdade é que tá tudo bem errar.

Lembro de uma vez que fui convidada a fazer um discurso em um grande teatro de Goiânia.

Era uma super oportunidade, eu me sentia honrada! Só que, claro: com grandes oportunidades, vêm grandes responsabilidades. Isso me deixou muito nervosa, mas eu estava determinada a fazer aquela apresentação perfeita!

Fui chamada ao palco e me levantei tão rapidamente que, no primeiro degrau da escada, eu tropecei e… Caí com tudo no chão!

Minha mente estava a mil! A vergonha era tão grande que eu queria sair correndo dali.

O que eu fiz?

Olhei para cima, limpei meus joelhos, abri meu melhor sorriso e comecei minha apresentação com a seguinte frase:

“Não importa quantas vezes você cai. O que realmente importa é quantas vezes você se levanta!”

Dali para frente, foi incrível!

E é isso que você pode aplicar daqui para frente: encarando os erros como parte da vida e, com isso, dedicando o seu melhor para aprender com eles!

Fale com consultor