Você sente dificuldade em expressar as opiniões e fazer comentários em públicos? A falta de confiança e problemas de dicção podem ser os causadores dessa trava. Vamos apresentar formas para aprimorar a sua comunicação no dia a dia! O ato de se comunicar é um processo que abrange alguém para emitir uma mensagem, alguém para receber e a mensagem em si. No entanto, essa relação vai além de uma simples troca de palavras e demanda a compreensão de tudo que foi dito. Por isso, alguns exercícios para melhorar a dicção podem fazer a diferença.

Isso tem muito a ver com a famosa regra de 7-38-55. De acordo com o Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal, essa regra considera que 7% da comunicação tem a ver com o elemento verbal, ou seja, o seu significado.

TATCRI_10_exercícios_para_melhorar_a_dicção_2_introdução

Já 38% se refere ao tom da voz, 55% a expressão facial da pessoa. Sendo assim, a soma do 38+55 resulta em 93% de toda a sua comunicação. Portanto, apenas 7% do que as pessoas entendem da sua mensagem realmente se aplica as suas palavras simplesmente.

Sendo assim, melhorar a voz e a sua oratório podem ser determinantes para acabar com qualquer problema de dicção. Praticamente zerando a resistência que terceiros possam apresentar ao que você está propondo.

Significado de dicção

Antes de aprender exercícios para melhorar a dicção, é essencial compreender como ela impacta na sua imagem para o restante do mundo.

Conforme o dicionário da língua portuguesa, a dicção é um modo de articulação ou pronúncia. É a arte de falar com modulação adequada ao sentido da mensagem, expressão vocal poderosa. E, ainda, uma maneira de se comunicar segundo a conveniência da situação, estilo e linguagem.

A lista com problema de dicção envolve a mistura de letras, o esquecimento de fonemas, não falar o plural correto dos termos, adicionar sons de vogais que não existem em mensagens escritas e não respeitar os sinais de pontuação em discurso.

Portanto, essas dificuldades podem se suceder por inúmeras razões. Entretanto, boa parte desses erros são simples vícios de linguagem. E, que podem ser perdidos com um bom curso de dicção e oratória e/ou algumas técnicas.

Confira alguns exercícios para melhorar a dicção

De fato, a dicção é a maneira com que uma palavra, frase e mensagem é pronunciada por uma pessoa. E esse ato deve acontecer de forma clara e articulada.

Caso contrário, esse indivíduo pode trabalhar essa questão para melhorar a sua comunicação oral. Já que há exercícios para melhorar a dicção que pode ser realizados tanto por conta própria quanto com auxílio de um profissional especializado.

TATCRI_10_exercícios_para_melhorar_a_dicção_3_alguns_exercícios

As dicas abaixo que podem realizadas por qualquer pessoa de modo simples e rápido.

Articulação fechada

Uma ação muito simples funciona como um dos exercícios para melhorar a dicção no seu cotidiano. A intenção é aprimorar a forma com que você articular a sua fala.

Pensando nisso, a dica é tentar se comunicar com a articulação do maxilar mais fechada. Basicamente, é preciso deixar a boca ligeiramente fechada e tentar ler em voz alta.

Você só conseguirá mexer os lábios e a sua língua nesse treino. Só que vai notar a diferença ao voltar ao normal.

Para isso, dá para fazer o exercício a frente de um espelho ou gravando com o celular. Ao fim de tudo, escute a gravação e note a diferença no seu discurso.

Alternância de tom

Em algum momento da vida, todo mundo vai precisar se apresentar em público. Pode ser em um trabalho no colégio ou na faculdade, na defesa do seu TCC, em uma reunião de trabalho, nas tarefas profissionais e em momentos de lazer.

E qualquer um quer deixar uma boa impressão, certo? Fazer com que a sua mensagem seja captada, entendida e armazenada por sua público.

Sendo assim, a mudança no tom de sua voz pode ajudar a evitar uma apresentação entediante. Como citado anteriormente, o tom da voz corresponde a 38% no processo de comunicação.

TATCRI_10_exercícios_para_melhorar_a_dicção_4_alternância_de_som

Portanto, evite fazer toda a sua explicação em um único tom. Procure treinar e mudar o tom a fim de chamar a atenção das pessoas a sua volta. Essa alternância pode ser adotado em momentos chaves do discurso.

Trava-línguas

Quem nunca desafiou os amigos a falar trava-línguas na infância? A questão é que essa brincadeira pode um dos bons exercícios para melhorar a dicção.

Nos desafios infantis, a intenção era falar tudo muito rápido e sem errar, não é? Neste ponto, você pode iniciar o treino de maneira lenta e acelerar, gradativamente.

Afinal, o seu objetivo é procurar falar cada palavra de forma adequada, sem errar ou comer as palavras.

Quando chegar nesse nível, vale a pena dificultar um pouco mais colocando uma caneta ou um lápis entre os dentes. Essa atividade vai ajudar a articular cada sílaba.

Ritmo da fala

Quem já bateu um papo com um amigo ou colega que se comunica de forma acelerada, já notou o quão difícil é absorver todos os detalhes da fala. O mesmo efeito é sentido quando se troca umas palavras com um interlocutor muito devagar.

Por isso, o processo de melhoria da dicção também passa por essa observação e adequação da velocidade da conversa. O ideal é achar um equilíbrio.

TATCRI_10_exercícios_para_melhorar_a_dicção_5_ritmo_da_fala

Quando se está tentando passar uma informação importante, esse equilíbrio é sempre a melhor opção. Por isso, pratique e cuide tanto para não engolir palavras quanto para não se alongar nos termos.

Leitura de vogais

A construção de uma dicção de qualidade passa por saber articular e emular cada som em cada palavra. No entanto, as vogais merecem mais atenção porque tendem a ser ignoradas em discursos, reuniões e apresentações.

O problema é que a mensagem pode ser consideravelmente afetada ao se retirar determinados sons. Portanto, uma boa prática é selecionar um texto, um artigo ou uma letra de canção.

O desafio será realizar essa leitura se focando unicamente nas vogais, preservando a sílaba tônica das palavras. Essa atividade é relativamente semelhante ao treino com trava-línguas em todo o processo.

Isso porque você iniciar o treino de modo lento. E aos poucos, é possível começar a ler ou cantar com mais velocidade. A partir daí, você pode até selecionar textos mais complexos para ajudar a eliminar o seu problema de dicção de vez.

De início pode-se começar devagar e depois ir lendo ou cantando cada vez mais rápido e pode-se também ir aumentando o grau de dificuldade dos textos.

No fim das contas, esses exercícios para melhorar a dicção também são muito úteis para aumentar a autoestima que as pessoas possam se expressar com confiança no dia profissional e pessoal.