Ansiedade, estresse e incerteza sobre a própria competência. Essas sensações podem se apresentar quando você está iniciando um novo ciclo na sua vida profissional, acadêmica e até social. Só que é necessário prestar atenção quando o pensamento de “me sinto insuficiente” começa a se repetir.

Isso porque esses sentimentos estão ligados a um fenômeno chamado “síndrome do impostor”. De acordo com artigo da faculdade de medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o nome tem a ver com as questões que a pessoa enfrenta, mesmo quando se empenhou para atingir uma conquista em algum campo de sua vida.

Ansiedade, estresse e incerteza

Um aspecto comum na maioria dos casos da síndrome do impostor é a autossabotagem. Devido ao receio de cometer erros, a pessoa tem ações e um posicionamento inadequado que acabam por causar a decepção que estava tentando evitar.

Ainda conforme os dados da UFMG, esse pensamento de “me sinto insuficiente” pode ocorrer até nas relações afetivas. Com medo de frustrar os amigos e companheiros, essas pessoas passam a ter comportamentos autodestrutivos e causam um distanciamento que, consequentemente, conduz ao término de namoros, casamentos ou amizades.

É normal se sentir insuficiente?

De fato, todo mundo tende a passar por dias complicados e até questionar a sua capacidade eventualmente. Esses períodos podem acontecer por algum deslize no trabalho, uma briga com um ente querido, uma perda, uma resposta negativa a um projeto, ou qualquer outro motivo que cause a percepção de nada vale a pena.

Caso isso ocorra ocasionalmente é comum e uma etapa da vida. Algo a ser assimilado e superado. Afinal, todo mundo lida com dificuldade e precisa descobrir maneiras de driblá-las. O ideal nesses momentos de contestação pessoal, é parar um pouquinho e olhar mais para si.

Ou seja, busque avaliar o que está gerando esse conflito e uma maneira de resolver. Simplesmente, esquecer e seguir a sua vida pode servir unicamente para comprometer ainda mais o seu estado.

É normal se sentir insuficiente?

Sendo assim, você pode transformar o que seria um dia ruim em algo muito maior e duradouro. Além disso, virar as costas para o mundo e se isolar em uma cantinho da sua casa também não vai contribuir para solucionar todo o quadro.

Isso somente vai fazer com que você se sinta mais chateado e que a sua mente não seja capaz de produzir serotonina na forma necessária. Lembrando que a serotonina é um neurotransmissor que permite que você se sinta feliz e motivado a fazer as suas atividades.

Ainda que seja uma tarefa difícil, se esforçar para sair desse ciclo negativo é essencial para que você recorde que tudo passa. Quer conferir uma lista com dicas simples para lhe ajudar a ficar mais animado?

Me sinto insuficiente. Como mudar esse humor?

Sentimento comum

Às vezes, me sinto insuficiente”. Saiba que todo mundo passa por isso, é algo totalmente normal. Por isso, se deixe sentir esse sentimento, não fuja do que está sentindo e procure entender o que que está acontecendo.

Vá além e procure ver como terminou nessa situação. A partir daí, consegue reunir força suficiente para que tudo se altere genuinamente. Afinal, um dia ou alguns poucos dias ruins indicam que alguma coisa está errada e deve ser modificada.

Me sinto insuficiente. Como mudar esse humor?

Efetue uma avaliação, faça alguns questionamentos a si mesmo do que pode ser realizado visando uma rotina mais equilibrada no profissional e social.

Leve em consideração que as turbulências podem assustar, mas também passam. Caso essa sensação de insuficiência continua a lhe perturbar, busque ajuda profissional.

Já que nem sempre a gente é capaz de solucionar tudo por conta própria. Priorize o seu bem estar físico e mental sempre!

Conversas com pessoas próximas

Procure refúgio em que pessoas que realmente estejam dispostas a escutar e lhe colocar para cima. Isso porque a ação de desabafar com uma pessoa de confiança causa uma leveza e até ajuda a melhorar o humor.

Bater um papo profundo com um amigo ou familiar que saiba realmente acolher, ouvir e lhe auxiliar a se sentir bem pode fazer a toda a diferença. 

Caso você não tenha vontade de se aprofundar muito sobre a questão propriamente dita, falar sobre outros assuntos temas também é útil para lhe tirar daquele ciclo nocivo.

Prática de atividade física

Você pode até achar estranho, mas o motivo para justificar aquela ida a uma academia em uma dia ruim até já apareceu nesse texto. Lembra da serotonina?

Então, esse é um dos hormônios liberados pelo exercícios, como a endorfina, que contribuem para que você se sinta revigorado e até eleve a sua autoestima depois de fazer alguma atividade.

Então, é preciso correr para uma academia? Na verdade, você deve priorizar aquele esporte ou exercício que realmente lhe anima! Uma corrida ao ar livre, caminhada leve na beira-mar, um jogo de futebol, vôlei, natação, não importa… Você precisa se colocar em movimento!

Afinal, a ciência já comprovou que o exercício físico é de vital importância para combater ansiedade, depressão e estresse. Então, vamos ao trabalho?

Meditação

A meditação é um importante aliado para espantar qualquer tipo de crença limitante que você venha a desenvolver ou queira limar de sua vida. Meditar demanda uma respiração regular.

Ao inspirar e expirar, o seu corpo recebe mais oxigênio, relaxando e reduzindo qualquer tipo de tensão. Consequentemente, o seu humor também vai melhorar e as incertezas tendem a desaparecer de sua mente.

E, nos dias de hoje, você consegue encontrar alguns guias de meditação na internet ou aplicativos para iniciativas que podem auxiliar nas primeiras tentativas.

Contato com a natureza

Em um ano marcado por políticas de incentivo ao distanciamento social, muita gente sentiu falta de estar perto dos seus entes queridos. Por isso, a proximidade com a natureza e os animais domésticos é uma excelente maneira de driblar esses questionamentos internos.

Quando você não tem muito tempo ou está impedido por outros motivos de dar uma pulinho no parque ou na praia, dê uma atenção a mais aos bichinhos que estão a sua volta. Eles tem uma energia altamente positivo e tem muito carinho para dar!

E sempre valorize um momento em uma paisagem mais verde para aproveitar os sons e os tons da natureza. Esses instantes são excelentes para auxiliar na liberação de hormônio de bem estar e até estimular a sua criatividade.

Algo positivo que você goste

Essa é uma dica muito simples, mas que tende a fazer um efeito imediato. Passe um tempo fazendo algo alegre e que você realmente goste!

Pode ser ensaiar um instrumento musical, ler novamente o seu livro favorito, jogar algo divertido no videogame, cozinhar algo delicioso, escutar alguma playlist só com músicas alegres ou assistir a vídeos engraçados no Youtube. Você escolhe, mas busque escolher algo que realmente lhe faça bem!

Ajuda especializada

Se o pensamento “me sinto insuficiente” persiste e você acha que precisa de ajuda para superar essa etapa, é sinal que não está sendo capaz de balancear algumas situações do seu cotidiano. 

A partir daí, é indispensável procurar por ajuda de um profissional de saúde capacitado a fim de resolver esse problema e não apenas encontrar um alívio temporário.

Ajuda especializada

Vale lembrar que os cuidados com a saúde mental estão ficando cada vez mais necessários. O Brasil, por exemplo, é o mais ansioso com 9,3% da população afetada, de acordo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

E, conforme novos dados, 86% dos brasileiros sofrem com algum transtorno, como ansiedade e depressão. Por isso, sempre procure tirar um tempo para cuidar do seu corpo e da sua mente e, se sentir que precisa de ajuda, não fique com medo de buscar por um profissional qualificado.